CP4 na mídia

Estágio no exterior ajuda na hora de conseguir um emprego

06/12/11, O Fluminense

O Fluminense
Henrique Moraes 04/12/2011

Por conta da globalização e amadurecimento pessoal, cada vez mais empresas exigem experiência fora do Brasil, Número de viajantes deve crescer cerca de 30% em 2012

Um mercado em ascensão com um crescimento estimado em 30% para 2012: é o que projetam as agências de intercâmbios que devem levar cerca de 282 mil jovens para o exterior em programas de estágios, de trabalho e de cursos de férias no próximo ano. Os dados são de uma pesquisa encomendada pela Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta) ao Ideafix Estudos Institucionais, instituto voltado para consultoria e estudos corporativos, que ouviu 96 agências.

Este ano, foram mais de 217 mil. O que já mostra um aumento de 28% em relação a 2010 quando cerca de 170 mil jovens brasileiros viajaram para fora do País. Canadá, Estados Unidos e Reino Unido são os destinos mais procurados, mas China, África do Sul, Nova Zelândia e Austrália são outros países que também têm crescido a procura.

Em média, os estágios têm duração de seis a 12 meses, mas podem variar de dois a 18 meses, dependendo do país escolhido e do programa. Para se candidatar, a exigência é que o interessado tenha inglês avançado, seja estudante universitário ou profissional com experiência. O investimento vai variar de acordo com o tempo, país e área escolhida. Contudo, somente com agenciamento (o que inclui o processo de seleção), visto e seguro médico internacional o interessado gasta aproximadamente 2,5 mil dólares (cerca de R$ 4,6 mil) por 12 meses.

Já a remuneração também é muito oscilante. Há desde estágios voluntários a ganhos de 6 mil dólares (cerca de R$ 11 mil) por mês. Ana Beatriz Senra Faulhaber, diretora executiva da Belta no Rio de Janeiro, afirma que ter um outro idioma deixou de ser um diferencial.

“Houve um tempo em que o mercado de trabalho valorizava mais as pessoas com domínio de idiomas. Hoje, esse critério continua valendo, mas já não é um diferencial tão grande, já que aumentou muito o número de candidatos a uma vaga de emprego com domínio de um, dois até três idiomas além do Português”, avalia.

A diretora da Belta diz ainda que não são raros nos anúncios de emprego exigindo vivência no exterior. “E por que isso ocorre? A resposta é simples. Vivemos em um mundo globalizado, com necessidades de comunicação que vão além do domínio de idiomas. As empresas querem mais. Querem pessoas que tenham vivenciado culturas diferentes e que possam levar para a atuação profissional uma bagagem cultural ampla, diversificada. Além disso, a vivência no exterior contribui para o amadurecimento pessoal”, analisa. (…)

(…)A CP4 Cursos no Exterior também oferece programas de estágios em diversas áreas, tais como Direito, Administração, Comunicação, Business, Engenharia, Saúde, Cinema, Fotografia e Moda, entre outros. “Também tem crescido a oferta de estágios nas áreas de hotelaria e TI. Para dar maior apoio aos estudantes, criamos o CP4 Traveller que oferece serviços acessórios como passagens aéreas, tours, carteiras internacionais, passes de trem e seguros-viagem, entre outros para as atividades culturais, desportivas, de turismo e lazer”, exemplifica Ana Beatriz Faulhaber da Belta, que também é diretora executiva da CP4. Mais informações: http://www.cp4.com.br (…)

(…)Alerta – Sofia Leal, diretora de Recursos Humanos do Leste Fluminense (RH – LF), faz um alerta aos candidatos a estágio no exterior:“Antes de ir tem que analisar se sua área realmente valoriza estágios fora do País”.

Heitor Chagas, especialista de RH pela FGV, também pede prudência. “É importante pesquisar qual país e empresas têm credibilidade e são reconhecidas no Brasil. Feito isso, quem estagia no exterior só tem a ganhar. A pessoa consegue perceber várias maneiras diferentes de ver a mesma coisa. Ou seja, torna-se um profissional com uma visão ampla de sua área”.

Colhendo frutos após investimento

O engenheiro químico Willian Melo Poubel, de 27 anos, passou cinco meses estagiando na Alemanha, em 2006. Aluno do último ano de doutorado no Programa de Engenharia Química da COPPE, na UFRJ, Poubel lembra que estagiou num projeto na área de  fluidodinâmica computacional na Universidade de Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg (FAU), que lhe rendeu frutos quando retornou ao Brasil.

“Na época ganhei valiosos pontos na análise de títulos, que elevou as minhas chances de ser aceito no mestrado na UFRJ”, destaca.

Hoje professor universitário, Cristiano Oliveira de Araújo, de 30, também faz doutorado na Coppe/UFRJ em Engenharia Química e foi para a Alemanha.“O estágio foi um diferencial para a minha carreira acadêmica”, analisa.

Formada em Psicologia, Priscila Balena Duarte, de 26, foi a Vancouver, no Canadá, em 2008, para um curso de MBA de quatro meses e outros quatro de estágio na International Business Management. Contudo, ela acabou ficando e hoje trabalha na Work Travel Learn (WTL), uma empresa especializada em colocação de estudantes internacionais.

“Faço dois cursos de pós-graduação. Descobri no Canadá uma qualidade de vida ímpar, com uma imensa variedade cultural, e uma grande valorização da minha área de atuação”, ressalta. Estudante do terceiro período do curso de Sistemas de Informação, Tainá Leal, de 23, pretende ir para os Estados Unidos, em 2012.

“Espero que o estágio no exterior me abra as portas em empresas de renome aqui no Brasil”, planeja.

Já Viviane Guimarães Ruiz, de 18, estuda Hotelaria, no Hotel Institute Montreux, na Suíça, e deve estagiar na França em fevereiro. “Irei para a Disney de lá. Volto para o Brasil só daqui há cinco anos”, prevê a estudante.

Leia a íntegra da matéria no O FLUMINENSE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s