Dicas CP4/Foi, falou e disse

A pequena grande cidade

Shartlesville: a maior cidade em miniatura do mundo

Dentro da pequena cidade de Shartlesville, na Pensilvânia – USA, fica uma grande cidade. Calma! Nós explicamos: lá fica o Roadville America, um museu que abriga a maior cidade em miniatura do mundo. Feita inteiramente à mão por Laurencie Gieringer, a montagem começou ainda em 1899 e durou mais de 60 anos. Os números dos materiais envolvidos na construção da Roadville America são grandiosos, ainda mais levando em conta que se trata de um trabalho inteiramente manual:

6,5 quilômetros de fios elétricos

41,7 m³ de madeira

1,8 quilômetro de papel moldável para maquetes

1,2 quilômetros de chapas de metal

685 metros de ferrovias

197 metros de  lona impermeabilizante

137 metros de canos

1,8 tonelada de chapas de ferro

400 quilos de pregos

272 quilos de borracha

34 quilos de pintura seca

283 litros de tinta líquida

7,9 m³ de musgo artificial

25 sacos de cimento

3 barris de serragem

3 barris de piche

Vista da cidade

A inspiração para a construção da maquete surgiu quando Laurence tinha apenas cinco anos. À noite, ele via as cidades distantes e ficava fascinado por aquelas “cidades em miniatura” e queria de qualquer jeito ter uma delas para brincar. Certo dia, ele decidiu ir atrás de uma delas. Não conseguiu e ficou alguns dias perdido na floresta.

Alguns anos mais tarde, com 10 anos, Laurence e seu irmão Paul descobriram o jeito mais eficaz de trazer uma cidade para dentro de casa: montando maquetes e miniaturas. Seus pais deram todo o apoio aos irmãos, construindo uma pequena oficina no celeiro da casa e fornecendo todas as ferramentas necessárias para o novo hobby dos meninos.

Na década de 1930, Laurence já era um carpinteiro e pintor, e sua maquete já tinha um tamanho considerável, atraindo a atenção de turistas, curiosos e jornalistas locais.Devido a seu tamanho, a cidade trocou de lugar algumas vezes, e em 1953 ela chegou ao local em que está até hoje.

A fachada do prédio já avisa: “se prepare para ver mais do que espera”

Laurence Gieringer faleceu em 1963, e a maquete sofreu poucas alterações desde então, apenas manutenções e pequenos detalhes foram adicionados. A temática central da cidade, uma representação da vida numa cidade americana em meados do século XX, permanece inalterada.

Detalhes da pequena grande cidade

Quem visita a cidade precisa se dedicar aos detalhes minuciosos da construção, como as mais de 10000 árvores, todas feitas manualmente, botões que servem para movimentar objetos e reproduzir sons ao longo da maquete, uma cachoeira, rios e lagos com água de verdade. Também acontece, de hora em hora, um show que representa um dia na cidade, com luzes que se apagam e acendem, som, pôr e nascer do sol.

Show de luzes, mostrando a passagem do tempo na cidade

A maquete tem rios, lagos e até uma cachoeira com água de verdade

homenagem a Laurence Geringer em sua pequena grande criação

FONTE: http://www.buzzfeed.com/mjs538/inside-the-worlds-greatest-miniature-village

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s